A guerra na Chechênia é a expressão mais aguda dos conflitos internos que minam a Federação Russa

 

A Guerra da Chechênia começou no ano de 1999, resultando em resposta a uma série de explosões de edifícios inteiros na Rússia. A Rússia continua não conseguindo retirar sua principal pedra do sapato. O petróleo, que quase sempre se torna pano de fundo dos conflitos mais sangrentos e intermináveis, também está presente neste caso. A independência aspirada pelos chechenos começou ainda no século XVIII com o imperialismo czarista russo e, atualmente, continua fazendo centenas de mortos todos os anos na guerra aberta contra a Rússia. Nos últimos anos, 10% da população da Chechênia morreu nos confrontos.

A Chechênia só interessa à Rússia, aos EUA e aos países europeus por causa do petróleo. No fim, a Chechênia acaba sendo não mais que um pião nas mãos das grandes potências. No fim de 1991, embora apenas 53% da população chechena apoiasse a independência com a Rússia, o general Dzhojar Dudáyev é eleito presidente da República da Chechênia, declarando-a independente. Um clamor de vingança sacudiu a Rússia.

A maior tragédia neste caso é que, por várias circunstâncias, a Rússia não responde em nada pelo que faz. A intervenção russa, todavia, fez unir todo o povo checheno num sentimento anti-russo. Em 1996, o general russo Alexander Lébed e o futuro presidente da Chechênia, Aslan Maskhadov, firmam um acordo de paz. Em 1999, no entanto, Maskhadov instaura um regime islâmico no país. Uma série de atentados terroristas em Moscou, atribuídos a grupos islâmicos chechenos, provocou a ira da Rússia, que, desde então, insiste em acabar de vez com os rebeldes chechenos. Sem negociações bilaterais, a batalha continua.

    

 

REFLEXÃO: O povo da Chechênia é seminômade como o afegão, suas fidelidades não as guardam para bandeiras ou estados nacionais e sim para os clãs. Uma gente guerreira – ignorada. Deve ser por isso, que há todo um sentimento anti-russo por causa do descaso.

Não foram enviadas as tropas da ONU, porém há guerrilheiros que não querem a paz, mas a guerra. Sabem que só com o assassinato receberão milhares de dólares manchados de sangue.

 

 

 

FONTE:

http://colegioweb.uol.com.br/historia/ii-guerra-da-chechenia

Guia do Estudante – Atualidades Vestibular 2008

Págs. 88 a 89

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: